IGB - Igreja Gnóstica do Brasil

Origens, História e Fundamentos da Igreja Gnóstica do Brasil

O começo da história recente da Igreja Gnóstica na tradição de Samael Aun Weor deve ser buscada nos Decretos Patriarcais e na Ata Constitutiva redigida no dia 2 de setembro de 1975, no México, e registrada em San Cristóbal, Venezuela, no dia 22 de outubro de 1975. Este documento foi criado especificamente para servir de base e fundamento para a constituição legal e jurídica da primeira e mais antiga Igreja Gnóstica Cristã Universal que teve e continua tendo sua sede na Venezuela. Seu primeiro Vigário Geral, nomeado diretamente pelo Venerável Mestre Samael Aun Weor, foi o digníssimo Monsenhor Jesus Manuel Perez Perez (já falecido).

Depois de aproximadamente dezoito meses desse fato original, a Igreja Gnóstica também foi estabelecida jurídica e legalmente na Colômbia, tendo como seu primeiro Vigário Geral o Digníssimo Monsenhor Julio Medina Vizcaino (V. M. Gargha Kuichines). Mas é da Igreja Gnóstica da Venezuela que a Igreja Gnóstica do Brasil recebeu os princípios, a tradição e a sucessão episcopal, uma vez que o primeiro e atual Vigário Geral da Igreja Gnóstica do Brasil foi consagrado e ungido como tal pelo terceiro e atual Vigário Geral da Igreja Gnóstica da Venezuela, Digníssimo Monsenhor Carlos Mora Contreras, o qual, por sua vez, foi ungido diretamente por Samael Aun Weor na década de 1970 (1976), no México.

Tudo isso é fato documentado e não há como ser refutado ou negado digam o que quiserem dizer, alegar ou inventar os inimigos da gnose, declarados ou ocultos, quer em nosso país quer em qualquer outro. Portanto, é a partir desses primeiros e originais fatos históricos que a Igreja Gnóstica do Brasil recebeu e passou a ter sua própria Tradição e sua própria Sucessão Apostólica e Episcopal, com origem direta no Patriarca Fundador, Venerável Mestre Samael Aun Weor.

Porém, há muitos e importantes antecedentes ligados à criação da Igreja Gnóstica por Samael. Sem detalhar muito esses antecedentes, de acordo com relatos, textos, livros e vasta documentação acessível ao púbico pela internet, o fato essencial é que as raízes da igreja gnóstica, aqui na América Latina, remontam ao início do século XX (ano de 1910, mais exatamente), quando o médico alemão, Dr. Arnold Krumm-Heller, chegou ao México (onde se tornou, depois, coronel-médico do exército), procedente da Alemanha.

É por demais sabido, nos círculos esotéricos e espirituais latino-americanos, que Krumm-Heller era o Patriarca da Igreja Gnóstica da Europa para a América Latina, além de ser membro de mais de 20 instituições esotéricas e espirituais do seu tempo, localizadas em diferentes países do mundo (de acordo com suas próprias palavras).

Ocorre que Samael foi discípulo ou membro estudante e partícipe da Fraternidade Rosa Cruz Antiqua, fundada por Krumm-Heller (Mestre Huiracocha), nos anos de 1940, e ali recebeu os ensinamentos básicos que o levaram, mais tarde, a criar o Movimento Gnóstico (década de 1950, Colômbia) e a própria Igreja Gnóstica (década de 1970, México).

O distanciamento ou separação de Samael com a organização do seu Mestre, conhecida como Rosa-Cruz Antiqua, não aconteceu de forma conflituosa. Deu-se de forma natural, pela morte ou desencarne de Krumm-Heller, em 1948. Portanto, ainda que não haja nem tenha havido uma ligação formal, jurídica ou de sucessão episcopal entre a Igreja Gnóstica de Krumm-Heller (V.M. Huiracocha) e o Movimento Gnóstico de Samael, não há como esconder o fato de que o Movimento Gnóstico de Samael Aun Weor sucedeu o trabalho e a própria Igreja Gnóstica de Huiracocha, ainda que essa continue ativa em alguns países.

A demonstração mais inequívoca disso são os ritos internos utilizados pelas instituições gnósticas criadas por Samael. Eles foram trazidos da Europa por Krumm-Heller. Além disso, nas primeiras obras de Samael, é muito forte a inspiração dos ensinamentos dados pelo Mestre Huiracocha antes de desencarnar. Basta ler os primeiros livros de Samael Aun Weor para se perceber esse traço marcante. Todavia, isso não quer dizer que Samael não os tenha concebido por si mesmo. Porém, todo discípulo, antes de se tornar mestre, traz consigo a marca do seu Iniciador.

Qualquer apreciação ou exame do Movimento Gnóstico e da Igreja Gnóstica de Samael Aun Weor fora desse contexto resultará em falsas conclusões e verdades parciais e tendenciosas. A história e os fatos apontam o surgimento da gnose em terras americanas no início do século, tendo inclusive, surgido antes na América Latina que na América do Norte (onde um ramo, também oriundo da Europa, se estabeleceu em 1928, e segue ativo até nossos dias).

Para maiores informações Clique Aqui A Igreja Gnóstica – Podcast Abragnose 65

 


 

Autor: Monsenhor Karl Bunn


0Respostas em Origens, História e Fundamentos da Igreja Gnóstica do Brasil"

IGB - Igreja Gnóstica do Brasil

Lançamento 1ª versão: 4 de fevereiro de 1997. Atualizações contínuas e permanentes. Copyright 2005-2014© Todos os direitos reservados. A responsabilidade deste site é da Igreja Gnóstica do Brasil - IGB